19 Outubro 2017

Psicologia Infantil

Publicado por 
Avalie este item
(0 votos)

Antes de definir o trabalho realizado pela psicologia infantil, se faz importante compreender que a infância se refere a uma concepção atual, pois na idade média, por exemplo, a criança era vista como um pequeno adulto e nenhuma exclusividade havia para esta faixa etária da vida, como vemos hoje, onde se possui brinquedos, roupas, livros, ciência e estudos diferenciados.

Foi diante da privatização dos espaços domésticos, na renascença, que a criança começa a ser vista em sua particularidade, e com o capitalismo isso se acentuou, por verem as crianças como um investimento lucrativo para o futuro, por isso investir tanto na educação destes.
Diante deste olhar diferenciado é que se desenvolvem as ciências voltadas para a infância, sendo a psicologia uma delas, que tem por intuito investigar e estudar as manifestações psíquicas da criança, abrangendo características cognitivas, físicas, linguísticas, perceptivas, emocionais, sociais, entre outras.
Ou seja, a psicologia infantil precisa levar em conta inúmeros aspectos do desenvolvimento, pois neste tempo, estes aspectos estão extremamente engendrados e um depende do outro para se desenvolver, neste sentido, é necessário estar atento a: estrutura orgânica, onde se analisa questões maturacionais e do desenvolvimento; estrutura psíquica, na qual inclui a subjetividade e a cognição; e também aos aspectos instrumentais, como linguagem, aprendizagem, psicomotricidade, hábitos da vida diária e o próprio brincar.
Mas para que isso ocorra é necessário que uma rede se forme, para que diferentes profissionais possam analisar todo este contexto que acomete a criança. Desta forma o trabalho do psicólogo infantil abrange todo o contexto que a criança está inserida, por isso a participação da família se faz fundante neste processo.
Um psicólogo infantil precisa também levar em conta o sujeito do desejo da criança e no seu trabalho a intervenção pode ser feita diante do brincar espontâneo da mesma, pois a brincadeira na infância corresponde à fantasia do adulto, ou seja, um psicólogo infantil brinca, pois, esta é a atividade por excelência da infância.
Diante de uma realidade onde a criança expõe inúmeros sintomas, a psicologia infantil vem de acordo a acolher e tentar compreender este sintoma, para que este não seja extinguido apenas por um conforto social, mas que haja um olhar para além do sintoma, que seja um olhar para o sofrimento da criança e que este sofrimento tenha um espaço adequado para ser elaborado.


Psicóloga - Especialista em Psicopatologia da Infância e Adolescência
Juliane Ozelame Mohana Ribas.
CRP 08/15864

Última modificação em Quinta, 19 Outubro 2017 17:18